Homenagem real

Um dos modelos mais icônicos da marca Christian Dior, a Lady Dior foi originalmente criada em 1994. Inicialmente batizada de “Chouchou”, foi desenvolvida pela necessidade de ter uma bolsa com características marcantes. No entanto, dois anos mais tarde, ela teve seu nome modificado.

Amor à primeira vista

Em setembro de 1995, Bernadette Chirac, primeira-dama da França na época, presenteou a princesa Diana com a bolsa, em razão de sua visita à exposição Cézanne em Paris, patrocinada pela LVMH (proprietária da Dior, Louis Vuitton, Céline, Fendi, Givenchy…). Lady Di gostou tanto do presente, que foi vista diversas vezes com ela. Além disso, encomendou todas as versões existentes até então. O modelo se tornou um fenômeno e a marca vendeu mais de 100 mil unidades ao redor do mundo em apenas um ano.

Foi em sua homenagem e com sua benção que, em fevereiro de 1996, a Dior nomeou-a oficialmente de Lady Dior.

Formas perfeitas

A bolsa Lady Dior é uma criação atemporal e de alta costura, que tem sua beleza inconfundível principalmente pela textura “cannage”. A costura acolchoada faz referência às cadeiras de Napoleão III, utilizada no primeiro desfile de moda da marca em 1947, e hoje tornou-se uma marca registrada da Maison.

Desenvolvida manualmente, o processo se inicia com o corte do couro. Depois, as partes são encaixadas e moldadas em uma forma de madeira, onde então são costuradas com precisão. Para completar, o logotipo pendurado com as quatro letras da marca, também são modaldos e dão um charme único a bolsa. Ao todo, são necessárias 140 peças diferentes para montar uma Lady Dior.

E até hoje, pouco mais de 20 anos depois, ela se mantém como símbolo de elegância atemporal.

Post criado 15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo